Alguém?

By  |  4 Comments

Ei!!

 

Alguém que estuda pra TRT está PARADO nos estudos, simplesmente porque não tem forças pra dar um passo em direção à estudar?

Falta previsão, falta esperança, falta estímulo…

Sou derrotada? Sou fraca? Sou doente? O que sou?

Podem “meter o pau”. Estou dando abertura pra isso… Quem sabe eu não precise de umas palavras ruins? Ou boas? Vai saber…

 

Beijos confusos

4 Comments

  1. Psiconcurseiro

    12 de maio de 2016 at 18:09

    Oi amiga DC!
    Como vc mandou descer o pau, lá vou eu!
    Calma rs! Brincadeira. Eu não poderia me alcunhar de psiconcurseiro se não tivesse a capacidade de me colocar no seu lugar e notar que descer a lenha em nada diminuiria a sua frustação e sentimento de culpa.
    “Sou derrotada? Sou fraca? Sou doente? O que sou?” – Cuidado, pois essas perguntas me cheiram à depressão. Aparentam que, no momento, vc se enxerga com inferioridade em relação aos agraciados com o “prêmio” do TRT. Grande engano. Vc já nos falou aqui sobre sua vida pessoal o suficiente para sabermos que a aprovação no TRT não é imprescindível para seu bem estar financeiro. É mais uma coisa de realização pessoal, provar que também é capaz de passar, ser independente financeiramente, ser tratada como concursada… Tem algo de errado nisso? Não haveria, não fosse o fato de vc ficar assim confusa, pra baixo. E como vc é muito inteligente, imagino que essa confusão surja do cotejo entre a real necessidade dessa aprovação e o tanto de tempo e energia (principalmente psíquica) que vc vem despendendo nos últimos tempos. Sabe qual a diferença entre eu e vc quanto ao objetivo concurseiro. Eu quero passar na câmara dos deputados, ter aquela mamata de trabalhar muito pouco, receber milhares de reais pra melhorar minha vida e da minha família, MAS se eu não conseguir, tudo bem, normal, vida que segue. Graças a deus o arroz e feijão estão garantidos. Não me permito depender de passar na câmara para me sentir bem sucedido. Aliás, talvez eu nem goste de lá e acabe como o caricato servidor que esquece de sua missão de serviçal e vive pra reclamar e pedir aumento.
    DCzinha, se vc quer estudar pra TRT, estude! Ou se dedique a qualquer outro trabalho que vc julgue que valha a pena. Porém não permita que isso abale sua vida, sua existência. O sol vai nascer, os passarinhos vão cantar e seu marido vai continuar te amando todos os dias ainda que vc não seja a tal da servidora concursada do TRT. Sentir dúvidas sobre o que realmente importa na vida é perturbador, mas é a partir delas que cada um constrói suas bases. Nem preciso dizer que a razão de viver de cada um é particular não é? Pobre daquele que deixa que respondam em seu lugar o que é essencial para viver. Decerto é uma marionete a consumir e a buscar o que lhe mandam alcançar.
    Então amiga, faça o básico. Agradeça pelo que tem ao invés de sofrer pelo que ainda não veio. Trace objetivos, mas para todas as áreas de sua vida. (Tenho certeza que vc quer sentir-se realizada além de a parte profissional.) E siga caminhando, se encontrando no caminho. A graça não é sair de um ponto e imediatamente chegar até o outro. Ou vc gostaria de acordar amanhã já com 60 anos de idade??? A graça, o aprendizado e as respostas estão no caminho, ainda que seja um caminho tortuoso. Termino com uma citação adequada ao seu momento: “A pergunta certa é geralmente mais importante do que a resposta certa à pergunta errada.”- Alvin Tofller.
    Abraços.
    Fique bem.

    Responder
    • Diario de Concurseiro

      19 de maio de 2016 at 13:11

      Olá Psi!!

      Pois é… Acho que estou meio deprê… :/ De fato, me enxergo com grande inferioridade…
      Mas suas palavras foram diretas à minha realidade… Muito obrigado!!!
      E, de fato, tenho muito o que agradecer por tudo que tem acontecido em minha vida ultimamente… Mas sabe quando você sabe que aconteceu, sabe que teria que estar muitooo feliz, mas não consegue SENTIR a felicidade… Nossa.. :/
      Mas, com fé em Deus, uma hora eu levanto com tudo!!! =D

      Beijos e, novamente, obrigado pelas palavras…

      Responder
  2. lua

    13 de maio de 2016 at 16:37

    Psiconcurseiro!

    Perfeitas palavras, e vou te falar uma coisa, elas também serviram para mim!
    Bom, cada coisa do no seu tempo!
    DC , chore quando quiser e depois levante a cabeça, pegue mais energia e faça o que conseguir fazer!
    Boa sorte a todos nós concurseiros 😉

    Responder
    • Diario de Concurseiro

      19 de maio de 2016 at 13:12

      Pois é Lua… Pior que nem chorar estou tendo vontade… tenho que renovar minhas energias, de alguma forma!! Fé em Deus!!

      Beijos

      Responder

Leave a Reply

Cancelar resposta